quarta-feira, 24 de março de 2010

Atitude Da Mídia No Julgamento Dos Nardones














         Quando ocorreu o triste episódio da morte de Isabella, toda a sociedade ficou perplexa e revoltada com o acontecimento. A imprensa fez a cobertura dias e dias sempre destacando como manchete o assunto, ou seja, iniciava e terminava seus teles jornais enfocando matérias sobre o caso tornando-se até insuportável de tanto que se noticiava.

          Realmente foi um crime bárbaro a morte desta criança alegre, cheia de vida. Um assassinato com requinte de muita crueldade, mas aí perguntamos: quantas mortes que vemos ocorrer no dia a dia que são tão cruéis como este e que passam as margens da noticia? ou apenas, com algumas notas numa ou outra Rede de TV?

          Pois bem, está ocorrendo o julgamento do casal Nardone e novamente vemos a imprensa agir da mesma maneira, isto é, seus holofotes estão centrados no assunto. Os teles jornais estão agindo semelhante ao ocorrido na morte de Isabella, ou seja, iniciam e terminam com matérias do julgamento. É como se a imprensa estivesse fazendo o julgamento paralelo, pois colhe noticias de tudo que acontece no tribunal. Já descreveu cada jurado em detalhes como, por exemplo, quem são, o que fazem, quais são seus níveis econômicos, culturais e sociais. A mídia está trazendo todas as peças do processo para fora do tribunal, onde está havendo o julgamento. Enfim, a imprensa de alguma maneira está formando a opinião publica levando-a a posicionar, de tal forma, que chega a constranger o Conselho de Jurados.

          Quando assistimos o procedimento da mídia neste caso, Isabella, ficamos profundamente decepcionados com a imprensa , pois ela deveria dar e ser o exemplo para que diminuísse o preconceito social entre as pessoas, mas age contrariamente. Com tal procedimento está fomentando ainda mais as divisões das classes sociais ao fazer cobertura desta natureza, simplesmente, porque os personagens envolvidos nesta trama são da classe A. Acredito que todo este sensacionalismo da imprensa em torno o julgamento dos Nardones esteja mais enojando os telespectadores de um modo geral que proporcionando benefícios à sociedade.

          Dias atrás numa pequena nota a imprensa noticiou que os bandidos que promoveram vários atos de terrorismos no Estado e cidade de São Paulo, inclusive matando bombeiros, foram absolvidos. Segundo a nota, os jurados absolveram-os por medo de sofrerem retaliações por parte dos bandidos. Em suma, quantos e quantos julgamentos ou mesmo episódios que são de grande relevância para a sociedade passando as margens da mídia, apenas com pequenas notas?

          Enfim, este procedimento da mídia em torno do julgamento dos Nardones está sendo motivo de críticas até mesmo alguns órgãos sérios da imprensa brasileira. Dia 23/03, Alberto Dines, no programa Observatório da Imprensa, realizada pela TV Brasil em seu editorial fez duras criticas o procedimento da mídia em torno ao julgamento, classificando de circo armado pela imprensa.

Ataíde Lemos

3 comentários:

REGGINA MOON disse...

Ataíde,

Sim, condordo contigo Poeta!
Os grandes casos tem uma tendência a se tornarem um grande espetáculo, onde o espectador assiste de todos os ângulos e formas, aonde rege uma competição entre a mídia por qual emissora irá ter a melhor cobertura...aonde a defesa e a acusação torna-se o centro do show...mas, o que esperamos mesmo, é a simples justiça, e que seja feita da maneira correta, pois um inocente se foi.Isso que nos importa!

Um beijo e Parabéns!

Reggina Moon

Geninha disse...

Muito interessante teu texto, hoje mesmo comentei aqui em casa o que você expõe,morrem crianças todos os dias vítimas de violência de todas as formas e quando aparece é uma notinha bem discreta nos jornais e telejornais. Nenhuma emissora de rádio ou tv cobre com tamanha exclusividade como está acontecendo no caso da Isabela, porque se tratam de pessoas pobres, marginalizadas por esta sociedade hipócrita. Este julgamento está parecendo mesmo um circo, armado pela imprensa.Só porque a garota era rica. Os pobres morrem de fome e violência e fica tudo como dantes no quartel de Abrantes. Isto é o Brasil.
Geninha

Soni.sencillo así disse...

Querido amigo, eu estou apaixonada por seus trabalhos, nesse momento assisto os video do seu Sarau de Poesia, vejo as amigas de Paquetá Ilha da Poesia e espero que vc também esteja aqui em Abril p/ nosso evento.
Mas acabei de ler sobre o caso Isabela e estou
plenamente de acordo com vc.
Deixo o desejo de suas mãos estejam sempre agitadas nas teclas, postando lindos e oportunostrabalhos.Que deus te guarde. Bjs...